CEP Transportes encerra 2020 com confiança para o próximo ano

Tempo de leitura: 2 minutos

A CEP Transportes realizou ontem, 22/12, uma festa de encerramento de ano diferente. Participaram representantes das 19 unidades franqueadas como se fosse uma convenção tradicional, mas tudo feito virtualmente pelo aplicativo Zoom. O presidente da empresa, Fernando Cavalheiro, destaca que a rede segue forte, com a consolidação da infraestrutura, mesmo num ambiente mais complexo e incomum.

Franqueados trocam informações sobre o momento e o futuro dos negócios

Os participantes comentaram as dificuldades deste ano e destacaram o que o que fez a diferença: a administração bem abrangente com a possibilidade de montar um fluxo de caixa saudável. “Sabemos o quanto foi difícil. As vendas caíram basicamente 80%. Todas essas paradas dos estados impactaram diretamente nas unidades, mas mesmo assim foram feitos os ajustes necessários, cortes, gestões corretas, e com isso conseguimos nos solidificar mais tranquilamente”, analisa o executivo.

Mesmo com essa queda tão acentuada, a CEP Transportes manteve a liderança do mercado com 61,5% de participação, conforme relatório divulgado pela Abracorp (Associação Brasileira de Agências de Viagens Corporativas). Índice que representa um crescimento de 30%, na comparação entre o segundo e terceiro trimestres de 2020. O número de vendas da CEP saltou de 128,8 mil para 166,7 mil no período.

Sobre o futuro, Cavalheiro afirma que sua expectativa é a de que a partir de março/2021 retome as atividades com mais intensidade e que o fluxo de caixa volte ao nível de no mínimo 60%. “A gente entende que o período pós vacina vai ser bastante positivo e a retomada pode ser até rápida, porque acreditamos que haja uma demanda reprimida e as empresas certamente vão querer correr para impor seus números e resultados positivos”, avalia.

O executivo-chefe da CEP reforça que está confiante de que consigam a partir dos primeiros três meses de 2021, voltar com indicadores bastante promissores. Ele considera que o país a partir desse período tenha passado pelo fim do túnel e comece a subir a ladeira.

Atualmente, tanto a matriz como todas as 19 unidades estão em média com 20% do faturamento tradicional pelos indicadores próprios e brasileiros. A expectativa é a de que, passada a fase da vacinação, possam voltar a crescer com naturalidade e implementar os planos de desenvolvimento e crescimento da empresa, permanecendo voltados à ampliação de franquias, novos investimentos em infraestruturas de cada mercado, ampliação de frota, recontratações, além de outras mudanças.

O presidente da CEP argumenta que foi preciso reforçar a confiança da base de clientes, sustentada por um protocolo de limpeza e higienização em São Paulo e outras cidades do País. “As atividades estabelecidas foram divulgadas por vídeos, o que encorajou os clientes a optarem pelo serviço da CEP, e, portanto, os investimentos valeram muito a pena”, festejou ele.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *