Veja como acertar na escolha e na gestão de fornecedores

Tempo de leitura: 3 minutos

A pandemia colocou em xeque a resiliência de muitas empresas, assim como a capacidade de entrega de fornecedores, que por falta de matéria-prima ou insumo não conseguiram cumprir com os prazos de entrega. Ao mesmo tempo, mostrou quanto é importante que as companhias façam uma boa gestão de sua cadeia, optando por parceiros que sejam socialmente responsáveis e alinhados aos seus princípios.

“Falar sobre sustentabilidade do muro para dentro da empresa é uma ilusão. Se você trabalha com uma cadeia de valor, deve prestar um serviço com laços e elos sustentáveis e que atendam a indicadores relacionados a ESG (sigla, em inglês, para governança ambiental, social e corporativa)”, explica Elaine Moreira, diretora comercial da Ambipar.

A especialista alerta que, em tempos de redes sociais, as empresas ficam ainda mais expostas. “Os consumidores percebem a ligação delas com seus fornecedores e cobram uma postura responsável”. Quem se arrisca, corre o risco de ser ‘cancelado’.

Como contratar um fornecedor de PABX Virtual ideal? - TMC Telecomunicações

Gestão e homologação de fornecedores

Para evitar que o pior aconteça, grandes empresas já disponibilizam um sistema chamado Ímpar para ajudar seus clientes a acertar na escolha e na gestão de seus fornecedores. Usada por grandes empresas, essa ferramenta cria fluxos rigorosos e ao mesmo tempo práticos para controlar a entrada dos fornecedores e a conduta deles durante a vigência do contrato.

Por meio dessa tecnologia é possível saber, por exemplo, se a empresa contratada possui licenças, autorizações e alvarás exigidos, e se os seus colaboradores estão devidamente capacitados, equipados e com exames médicos em dia. O software, explica Elaine, é composto por mais de 1.500 documentos relacionados a temas ambientais, sociais, trabalhistas e de consumo.

“Os fornecedores são peças-chave para que toda a estrutura de uma empresa funcione da maneira adequada. Portanto, qualquer problema com um serviço malfeito, um fornecedor sem licença, um serviço análogo à escravidão ou um produto estragado pode comprometer a cadeia inteira do negócio”, alerta Elaine.

Sob o ponto de vista legal, a especialista explica que, de forma geral, a responsabilidade no caso da contratação de fornecedores é solidária, mas reforça que cabe à empresa olhar com atenção para sua cadeia de suprimentos. “Uma empresa que gera resíduo, por exemplo, é responsável por ele. Se acontecer qualquer impacto negativo ou dano, a responsabilidade é de quem contratou, uma vez que a responsabilidade ambiental é objetiva e não subjetiva”, diz a especialista da Ambipar. “Você pode terceirizar sua cadeia de fornecimento; mas sua responsabilidade não.”

Um sistema de Gestão de Fornecedores pode ser direcionado à Direção, à Equipe de Qualidade, Suprimentos, Meio Ambiente, Saúde & Segurança e Responsabilidade Social da empresa.

O uso dessa ferramenta oferece facilidades para Homologação do Fornecedor, controle do nível de atendimento aos requisitos internos e externos para produtos, serviços e terceiros.

Uma solução ágil, integrada e segura.

O Gestão de Fornecedores ainda oferece a visualização de relatórios imprescindíveis para uma visão completa e sistêmica de sua cadeia de valor, tais como:

  • Relatório de Homologação de Fornecedores – com filtros por Gestor do Contrato, Serviço/Produto, Unidade de Negócio
  • Relatórios de Qualificação / Aptidão de Funcionários de Fornecedores – com filtros por Gestor do Contrato, Atividade, Unidade Contratante, Funcionário, Fornecedor, Qualificação/Aptidão
  • Relatório de Aprovação de Documentos / Requisitos Exigidos – com filtros por Gestor do Contrato, Serviço/Produto, Atividade Exercida, Documento exigido, Funcionário e Fornecedor
Revista Exame invest

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *